Não prometa o que não pode oferecer

Plural de Laura Aquino e Monika Jordão.   A vida tem corrido depressa. Atropelado uns sentimentos daqui outros acolá. Numa metáfora boa de crescer enquanto faço a lição de casa. No caminhar, enquanto examino os exercícios de bem me cuidar, experimento ser delicadeza a quem me cerca. Numa rotina ousada. Que nem sempre me dispõe de tempo, nem paciência suficiente. Nem todas as lições foram … Continuar lendo Não prometa o que não pode oferecer

Moça, tem um minuto?

Um plural de Laura Aquino e Nath Salles.   Moça, tem um minuto? Preciso te falar algumas coisinhas. De antemão, não se preocupe, não precisa “sentar igual a uma mocinha”, estando confortável já é o suficiente. Permita que seu corpo não se enrijeça, acalma esse coração e senta aqui comigo, vem? Sabe, mesmo não te conhecendo, consigo sentir sua bagagem amontoada de desilusões. Eu sei, … Continuar lendo Moça, tem um minuto?

A LUTA DIÁRIA POR RESPEITO

Ei, você, me dê um minutinho de sua atenção? Vai ser rápido, e objetivo. Quando tinha por volta de 13 anos, fui para São Paulo com a minha avó. Fiquei super encantada com o tamanho da cidade, que quanto mais eu crescia, mais ela parecia crescer também. Com uma câmera não mão, tirei foto do trem no metrô, e fiz daquele momento recordação. Contudo, a … Continuar lendo A LUTA DIÁRIA POR RESPEITO

MEU CORPO É TELA

Dias atrás, estava num estúdio de tatuagem. Acompanhando o trabalho de um amigo. Na sala em que ele trabalhava tinha uma mulher sendo tatuada. Em determinado momento ela me perguntou se eu tinha algum desenho registrado no corpo e eu mostrei a ela. Ela comentou que eram desenhos pequenos e reparou também que tenho duas cicatrizes abaixo da cintura, devido a uma cirurgia que fiz … Continuar lendo MEU CORPO É TELA

SUPERAR É UM ATO NECESSÁRIO

Em dueto: Laura Aquino e Fernanda Amorim A vida segue como um balanço, ora lá em cima, depois cá pra baixo. Uma oscilação constante permeia os dias. E está tudo bem. Não posso dizer, sem sentir, que me acostumei a todos os altos, e todos os baixos. Alguns, mexem mais que outros. Mas aprendi, que no tic-tac do relógio, o que virou bagunça, vai voltando … Continuar lendo SUPERAR É UM ATO NECESSÁRIO

TEMPO, NÃO SEJA TÃO DURO

Em dueto: Laura Aquino e Samuel Aguiar. Como pode o tempo ser o controlador? O próprio criador da ilusão de que estamos administrando nossas vidas, enquanto ele não para, não cessa. Poxa, tempo, por que me toma tanto? Derrama sobre mim todas essas dúvidas. Todo tanto é muito, e se esvai por entre os dedos. Dá, depois toma. Digo que me acostumei, mas, assiduamente, questiono. … Continuar lendo TEMPO, NÃO SEJA TÃO DURO

DEIXA FLUIR, DEIXA PASSAR

Em dueto: Laura Aquino e Mafê Probst. Estava revirando memórias e gavetas antigas. Aquelas que a gente deixa acumular poeira por preguiça de limpar. Ou seria medo? Sei lá. Sentei no chão da sala, com todas as lembranças de infância, com todas as fotografias, ex-amigos, ex-amores, ex-paixonites agudas. Assoprei a poeira e sorri. Era estranho ver o tanto que tudo e todos tinham mudado e, … Continuar lendo DEIXA FLUIR, DEIXA PASSAR