Só queria ficar ali

A gente se encontrou e foi como diria Charlie Brown “tão natural como a luz do dia”. Não teve climão, não teve muita vergonha – embora o dia tenha sido cheio de ansiedade. Eu já tinha pedido uma cerveja quando você chegou. Levei alguém comigo, você também. Precaução, né? Fui embora me perguntando: a gente já se conhecia? Tive essa impressão…

O papo fluiu. O sorriso apareceu. O contato visual não causou timidez (e pra mim, é bem difícil olhar e permanecer nos olhos de alguém). E aí, como quem não quer nada, ela parou o olhar em mim. Tinha um sorriso tímido em teus lábios. E eu? Eu só queria ficar ali mais um pouco, sendo gravada pela memória dela, percebendo aquele sorriso.

Fico aqui dizendo pra ela: quero repetir esse encontro, viu?! Quero muito.

Nada é igual, nem por acaso – nós sabemos disso. Além de acreditar que tudo é energia. Entendo que tem primeiro encontro que é estranho. Porém, também tem primeiro encontro que parece o décimo – o nosso foi assim. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: