GERMINAR, FLORESCER

A semente do amor germina, floresce. De diferentes formas, em diversificadas horas. Às vezes, é preciso ter muito amor para deixar partir quem se ama, por amor próprio. Para cuidar da casa e aproveitar a solitude.

É preciso coragem para entender o que fala o coração, não apenas o que sente. Importante é proclamar alto e em bom som as batidas que estão sincronizadas a mente. A comunicação entre razão e emoção pode surpreender. Ainda, levar a lugares nunca visitados. Há graça no novo. Há medo em mudar. E para todo o medo, superar.

Propor desafios, sair da zona de conforto. Assumir as falas mais profundas. Enxergar o que há na distância. O que sobressai no perto. E o que falta no espaço do vazio. Sentir o que pulsa no olhar: opacidade ou brilho?

O caminho é um eterno desvendar. Há beleza, se há! Do amor, há muito por falar. Relacionamentos estão em todo lugar. Contudo, a maior magia, está em nos amar. Num amor terno, corajoso, acolhedor.

Encontrar no peito subsídios que sustentem os medos, as faltas, as dores. Bastar-se. Encorajar-se. Encontrar dentro. No muito que existe dentro de nós, há muito para oferecer a quem chegar. Mesmo que, ao nos bastar, nos tornemos ainda mais seletos.

assinatura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s