DONA PATRÍCIA

“Quando conhecemos nossas dores e as respeitamos, fica mais fácil viver. A partir daí sabemos quando devemos vivê-las e quando devemos deixá-las. É importante encontrar meios que nos desmitifiquem, que nos traduzam, para que possamos nos ajudar. E quando bater aquela vontade louca de passar o dia inteiro na cama, você vai saber que a tristeza chegou, mas poderá aproveitar a chance, de lidar com ela de frente e passar menos tempo na cama.

Distrair a mente, mudar o foco, mudar o caminho, não desistir. Resistir. Renovar. Remar. [Sempre em frente, não temos tempo a perder], como já dizia R. Russo”.

 

Dizia dona Patrícia para si mesmo, depois de passar dois anos em depressão profunda. Foi amor à primeira vista, somente assim elas puderam se conhecer e desvendar. Hoje não sentem falta uma da outra, mas caso apareça algum sinal ela saberá por onde começar.

 

[TEXTO: DONA PATRÍCIA – publicado em 25/03/2015 no site https://www.recantodasletras.com.br/cartas/5182369]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s