CONTINUO ACREDITANDO NO AMOR

De todas as histórias de contos de fadas, a minha preferida é a Bela e a Fera. Afinal, simboliza bem a minha incrível mania de ver o melhor nas pessoas, inclusive aquelas que se vestem de uma máscara terrível e fazem uma performance mal-humorada ou impossível de amar. Parece que a minha missão nessa terra, é mostrar para essas pessoas que a vida é linda, e que ser amado é a melhor experiência da vida. Então, início a minha missão. Me aproximo, começo a extrair coisas boas daquela pessoa, coisas que nem ela imaginou que tinha para oferecer. Apresento-lhe um mundo de gentileza, em que é possível, sim, ser alegre e sorridente em dias de chuva.

Me esforço para que a pessoa se sinta especial, amada e de repente… Ela volta ao seu estado original. A dureza toma conta, a falta de noção e a grosseria reaparecem. Percebo que meu trabalho foi todo por água abaixo. Mas não posso desistir, afinal, é uma vida, e eu sei que há bondade dentro daquele coração, não posso desistir. E esse pensamento se torna fixo, e meu objetivo de trazer à tona aquela bondade que vi poucas vezes, se torna o alvo. Tento de novo, insisto, me magoo, choro e ganho alguns machucados… E desistir? Não está nos planos, porque estava perto, tão perto…

Vejo um sinal de bondade de novo. O que foi isso? É um sorriso! Eba! Estou quase lá… Só mais algumas gargalhadas no meio de uma conversa sem nexo, e uma dose de nostalgia daquelas tardes em que a gente riu daquelas pessoas na praça, lembra?

Ei, ei, não fecha a cara… de novo não…

Mais uma vez tudo foi jogado fora. A dedicação, as risadas, os momentos bons… tudo perde o valor quando o lado Fera resolve tomar conta.  E essa minha mania de querer arrumar tudo, colocar o caos em ordem, quando nem mesmo eu estou. Tentar salvar o outro quando sou eu quem preciso ser salva. Percebo que ao ser ancora na vida de alguém, eu corro o risco de me afundar junto.

 No final, sou em quem preciso lembrar quem eu era no início. Sou eu quem preciso de paz em meio ao caos. E eu, que doo tanto amor, sou quem mais precisa de amor no momento…

Paro, me recomponho, recomeço. Cuido dos meus machucados, espero cicatrizar, e juro nunca mais tentar salvar ninguém. Mesmo sabendo que esse juramento vai ser quebrado, quando encontrar alguém que precisa de cuidados e amor, mais do que eu.

Talvez você pense que eu deveria parar de querer ver o lado bom das pessoas quando elas só me mostram o lado ruim. Talvez você ache ainda que é inútil insistir em alguém que não quer ser ajudado… Eu sei, eu entendo. Mas cada um oferece o que tem. E aqui dentro só tem amor, não consigo ser outra coisa além disso.

Quer um pouquinho também?

 

assinatura-3-e1519334997193

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s