DOU-TE MIL MOTIVOS, NOTA?

Do meu olhar, uma história vinda dos nenês que me leem.

Eu poderia esclarecer todas as coisas que deixo subentendidas, mas não tenho certeza de que você entenderia. Tenho tentado há tanto tempo lhe dizer que estou aqui, contudo –  constantemente furtiva –  você se vai, como se nada tivesse visto, notado ou sentido. Sei te sentir a distância, mesmo tendo lhe visto apenas uma vez. No seu modo de falar, capto suas mensagens.

Te canto de bar em bar, olhando para outros olhos, músicas que me lembram de você. No meu quintal – na beleza das flores, naquele tom harmônico das vibrações sonoras que fazem exalar o perfume das rosas e dos segredos que só dividi contigo, e também do amor – e que continuas a me negar. Já não tenho mais tempo para pique-esconde. E não sei, exatamente, o quanto me resta de páginas em branco que poderiam ser escritas ao seu lado.

Tu, foste o encontro, com ‘o’ maiúsculo. Daquele que deixa com gosto de quero mais, quero muito mais. Quanto mais preciso fazer para provar que dois mais dois são quatro, e que tão certo quanto este resultado é o que sinto e quero ao seu lado?

Conto sobre você no meu olhar, nos meus poemas e até quem não te conhece, sabe que você existe. Dou-te mil motivos para permanecer comigo, tens notado?

assinatura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s