O VIVER DIZ RESPEITO À BUSCA DELE

Mistério. Conexão.

Duas palavras resumem o que penso acerca de tudo que está ao meu redor, e aqui dentro também. Dizendo isso, refiro-me ao meu Universo Particular. É libertador pensar assim, talvez porque faça algum sentido. Acredito eu, que o mundo é muito maior do que a nossa consciência pode alcançar. Existem, na minha concepção, muitas coisas entre o céu e a terra que não são possíveis de explicar. O mundo talvez seja nossa moradia, mas talvez, nós sejamos a moradia do mundo. Estou dentro do mundo, ou o mundo está dentro de mim? Sou o Universo e, também, sou parte dele. Quão grande sou? Existe razão nisso? O que é a razão? Preciso tê-la?

Creio veementemente que nenhuma verdade seja absoluta, então o que sou aqui?

O mundo é mistério, é vida e, conexão sendo, nos une. Eu e você. Aqui, assim como no mar, estamos conectados. Minhas células ficam cravadas na onda, que vai e vem e se misturam com outras ondas, outras células, outros universos. O outro está em mim e eu estou no outro. É inexistente relação insignificante. Estou conectada com o mundo, porque o mundo está conectado em mim. Assim como mente e corpo, mundo e eu somos um só e ponto. O ser humano, dentro do mundo, se faz mundo. Cada um, um. Um universo, um infinito. Infinito sendo, nunca para. Nunca está estagnado. Nunca perde a esperança. Um ciclo. Começo e fim. A todo instante. Constante? Não. Transforma-se, sempre – Já mudou. Em busca de algo, procura, muitas vezes, aquilo que não sabe o que é ou o que quer.

Mundo é céu, mundo é mar, é rua, é barro, é água, é atmosfera, é tudo. É mundo, do tamanho do mundo. Infindável. Como eu, e você! Assim como o meu e o seu conhecimento nunca chegarão no limite, pois este não existe, é o mundo. Não há fim. Só começo e, principalmente, caminho. Sim. Caminho… Percurso… Desenvolver-se. Seguir. Ser e não ser, sim ou não, quase ou com certeza, mas agora. Agora! Por que depois? Não sabemos do depois. Que sequer sabemos se existe, talvez nem chegue.

 Sobre buscar sem saber o quê, o humano em busca constante por satisfação não olha, não respira, não vibra, vai. Apenas. Assim como todas as coisas da vida, são incessantes as opções de escolha de cada coisa. O trabalho, por exemplo, ao mesmo tempo que é gatilho, pode ser tiro no próprio pé. Proporciona a escrita de novas histórias, ocasiona destinos, não é acaso. As coisas não são como deveriam ser, são como tem que ser. O capitalismo, por sua vez, propõe o ser humano como máquina, máquina proibida de manutenção. Tem que aguentar. Esse mesmo ser humano que precisa respirar e ver o caminho. Esse mesmo ser humano – mundo e universo. Na busca insistente de acreditar que sou SÓ MAIS UM. Sendo que, somos UM TODO. O todo singular, imensurável, infinito.

Em toda essa consciência finita, a capacidade de enxergar além se esvai. O trabalho que busco está em construção. No meu caminhar, dia-a-dia, a cada manhã, encontrando sentido e respostas na minha pequena razão. Não somos produto. Somos matéria… prima. Somos carne, osso, somos mente, alma, somos mundo! Nem tudo que tem valor é tangível, na verdade, muito valor tem aquilo que não se explica, tem o que não se vê à olho nu, tem aquilo que se sente, que transcende, enche o peito, mareja os olhos. A vida, no mundo, vai. Na velocidade da luz, passando pelo breu, pelo silêncio, pela espera. A vida é feita de sonhos, ondas, nuvens e de toda conexão.

Mundo é casa, mundo é lar, mundo é peito, é respiração. O ar que entra pelas vias respiratórias, o vento que bate. Os cílios que cerram, o suor que escorre. Os lábios que se tocam ao falar, as cordas vocais que vibram com a voz. O sentimento que estremece o coração. O corpo, a mão que treme, o coração que acelera. O sorriso que sai fazendo parte do eu, em contato com o mundo, em contato com o outro. Nessa conexão.

Qual o sentido? Existe sentido? O viver diz respeito à busca dele.

Será que sei? Sigo tentando.

 

 

 

Lívia Aquino

insta: @liviaaquinoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s