e, eu posso até parecer frágil, mas sou o maior mulherão da porra!

a luta pelo respeito é

diária.

por ganhar espaço

na sociedade.

para que acabem os assovios

na rua,

e que a buzina só seja usada

quando necessário.

nós, mulheres, nos damos as mãos,

para crescer, fortalecer e existir.

fazemos tudo, tudo o que precisamos,

mas principalmente, o que queremos,

ouviu?

sim, nós podemos fazer tudo.

porque se o chuveiro queimar,

e eu quiser arrumar, quem é

que vai me parar?

nós sabemos que não precisamos

ser sozinhas,

mas se quisermos, não tem problema.

viajar sozinha, morar sozinha,

criar um filho sozinha,

tudo isso está ao nosso alcance,

sabe por quê?

porque somos fodas!

e, eu posso até parecer frágil,

mas sou o maior mulherão

da porra!

~

com amor, laura.

foto: arquivo pessoal.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s