Café

Tenho uma cabeça que nunca para. Nunquinha. Às vezes é bom, porque reflito bastante. No entanto, não ter controle sobre isso é dolorido. Fico lembrando coisas que fiz e me questiono sobre o porquê. Por que prefiro convidar para tomar um café do que para uma cerveja? Por que confio mais naquilo que sinto do que no que vejo?

Café: aconchego, tranquilidade, íntimo (mas me acelera quando ingerido em altas quantidades).

Cerveja: alegria decorrente do álcool, desinibição, sorriso frouxo (uma certa tranquilidade dependendo do quanto tomo).

Do café, se houver conexão, marca-se a cerveja, mas se toma a cerveja logo de cara, o que vem depois?

~

Com amor,

Laura.

Foto: Arquivo Pessoal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s