Promete?

tenho sentado na mesa de um bar e bebido muito. falado muito – daquilo que é exterior, o que está no íntimo, escondo. dou risada, conto histórias. peço mais uma cerveja.

vou pra calçada e olho o céu. converso, me distraio. sempre vou à noite. naquele horário em que fica difícil esconder – de mim mesma – a saudade e o aperto na garganta. saio para não ter que falar do que incomoda, do que faz a garganta coçar, mas que tá entalado e não sai.

sabe, menina, se você também se sente assim, vem junto comigo que é só fase, é passageiro. depois de não querermos nos ouvir, vem a vontade de se amar muito. depois de não poder ficar sozinha para não deixar a mente livre, vem a vontade de viver no silêncio que é paz.

promete que não vai se desesperar? daqui do outro lado eu te prometo o mesmo.

~

com amor,

Laura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s