Dança, sim

Ela acreditava que o amor salvaria o mundo de todas as coisas ruins que acontecem nele e quando você chegou seu amor a mudou. A deixou num tom que ela ainda não conhecia. Do seu lado num embalo próprio de um encontro tanto, cheia que estava de si, compartilhou seu espaço com você. Foram alegria e suavidade. Foram sonho e depois saudade. E não deixava de ser encontro.

E quando ela te tirar para dançar, dança, sim. Imagine os flashs que vão ficar na sua memória quando a música terminar de tocar e se olharem nos olhos que dirão com brilho o que o coração insiste em dizer batendo.

 

Laura Aquino  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s