Real ou incerto?

Olhar distante sem nenhuma palavra. A dor no instante do agora e do nada.

Quando escuto aquela música, lembro-me de quando fomos felizes com ela. É como se nada tivesse passado. Nada tivesse acabado. É tão real e a dor é tão mais real quanto à falta que você me faz.

Um sonido, um poema ou um olhar. Aquele abraço que esquenta, contudo agora é só uma vida sem você, vida. Vida que outrora era para amar, mas que ficou nessa confusão a atormentar. É frio, venta e chove o dia todo neste coração sem luz solar.

Não adianta mais dizer que serei de hoje em diante a força que há em mim. Porque bem sei, que não tenho controle sobre o fim. O que começa hoje acabará quando? Ninguém sabe, não há como saber. E está tudo bem, não vou me torturar mais a esperar por você.

Laura Aquino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s