Precisamos aprender a nos despedir para viver em paz

Parecia bem impossível, envolvia tempo e distância. Amor e respeito. E conforme a história foi se encaminhando, tudo piorou.

O tempo abriu espaço para que a distância aumentasse. Nem amor, nem respeito se tornaram suficientes em nossas brigas constantes…

Sou daquelas pessoas que acreditam que para que qualquer tipo de relação funcione bem, deve haver admiração. A outra pessoa tem que ter algo que faça seus olhos brilhar, porque senão, você só vai manter algo por obrigação. E amor, ah cara, o amor não tem que ser obrigação.

E quando a admiração começou a entrar em colapso, nós fomos embora, cada um seguiu seu caminho. E foi a melhor coisa que fizemos, porque, por mais que tenhamos nos separado, fomos para um futuro que seria melhor. Contudo, enquanto nosso ‘para sempre’ durou, eu sempre te abraçaria até que estivéssemos bem perto do sol, da caída de um penhasco ou à beira da morte, estaria em todos os momentos com meus braços abertos, porque dentro do nosso mundo você foi melhor que todos os outros.

É que às vezes, nós precisamos aprender a nos despedir para viver em paz.
Por: Laura Aquino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s